Diocese de São João da Boa Vista  -   Caconde - SP

 

 

Origem do nome Caconde

Versão mais provável da origem do nome Caconde

  

        A denominação da Freguezia era instável na documentação oficial, enquanto na eclesiástica não variava muito. Vejam-se os recenseamentos de Mogi-Mirim a partir de 1778 e outros documentos do Governo e notar-se-á variação constante da denominação oficial, a par da intercalação da antonomásia:

 

  • 1765 - Descoberto de Nossa Senhora da Conceição;

  • 1775 - Descoberto de N. S. do Bom Sucesso das Cabeceiras do Rio Pardo;

  • 1786 - Cacunda;

  • 1797 - Caconda;

  • 1798 - Arraial de N. S. do Bom Sucesso;

  • 1799 - Paróquia de N. S. do Bom Jesus das Cabeceiras do Rio Pardo; 1786 - Paróquia do Arraial de N. S. do Bom Sucesso das Cabeceiras do Rio Pardo;

  • 1823 - Caconde;

  • 1825 - Distrito da Freguezia de N. S. da Conceição de Caconde;

  • 1826 - Freguezia de N. S. da Conceição do Rio Pardo;

  • 1829 - Freguezia de N. S. da Conceição do Rio Pardo de Caconde;

  • 1830 - idem;

  • 1832 - Freguezia de Caconde.

  • De 1835 em diante passa a ser apenas Caconde.

      A par da instabilidade da grafia oficial, o nome popular vai ganhando terreno e se mistura, cada vez mais, a ponto de sobrepor-se ao primeiro. A palavra "Caconda", que deu "Caconde", não devia ser corrente por ocasião do descobrimento de ouro na região. O nome foi dado pelo branco conquistador ao encontrar ali os negros cacundas (também chamado "caconda", eram bons carregadores daí a palavra "cacunda" vir a significar "costas").

Do livro: "Memória da Cidade de Caconde", de Adriano Campanhole.

 

Caconde por volta de 1903.

 

 

 

 

 

 

 

Voltar